O diagnóstico da obesidade é relativamente fácil, no entanto descobrir a causa ou causas da obesidade nem sempre é tão fácil, pois a mesma pode ter muitas causas, isoladas ou juntas provocando a doença.  E há muito preconceito até por parte dos profissionais de saúde até no diagnóstico da “Doença Obesidade”, talvez até por desconhecimento, muitos ainda a consideram como um distúrbio alimentar ou comportamental e não uma doença.

E infelizmente, muitas vezes por isso, o tratamento dessa doença acaba sendo retardado, levando a prejuízos a saúde as vezes até irreversíveis.  Portanto, a mesma deve ser encarada com muita seriedade, sem preconceitos e a maioria tratada com dieta, atividade física, medicamentos e até procedimentos cirúrgicos.

Como é doença, deve ser diagnosticada e tratada por profissional médico, o qual por vezes vai solicitar apoio nutricional para o profissional nutricionista, atividade física ao profissional treinador físico, entre outros profissionais da área de saúde ou não.

 

Prevenção

 

Quanto a prevenção da obesidade, deve ser estimulada, mas que fique claro que não é fácil, pois em mais de 60% das vezes é causada por fatores genéticos, associadas ou não a fatores comportamentais e ambientais. Mas felizmente, apesar da hereditariedade ter papel importante, ela não é destino.

O tratamento como já mencionado acima é complexo, pois como geralmente há muitas causas o tratamento envolve várias vertentes dependendo dessas causas. E que fique muito claro, por ser uma doença crônica, não há cura, há controle, portanto, como o diabetes, a hipertensão e outras doenças crônicas deve tratada por toda vida do contrário está fadada ao fracasso.

 

Série sobre OBESIDADE

 

Hoje fiz uma breve introdução ao assunto e nas próximas semanas, semanalmente, vou publicar artigos sobre obesidade, a epidemiologia da mesma, quantos obesos há no mundo, onde há mais obesos, quais as causas da obesidade, como tratar cada causa, e vou falar ainda sobre dietas mais adequadas, a importância da atividade física, sobre todos os medicamentos e suas indicações, as cirurgias e suas indicações, mitos sobre a obesidade e o emagrecimento, a questão estética, a questão psicossocial, as complicações da obesidade como apneia obstrutiva do sono, doenças pulmonares, esteatose hepática (gordura no fígado), doenças gástricas e intestinais, infertilidade, depressão, acidente vascular encefálico (derrame cerebral), doenças do coração, pré diabetes, diabetes e dislipidemias (descontrole do colesterol e triglicerídeos).

Vou falar da expectativa de vida no obeso, emagrecer e ser emagrecido, síndrome dos ovários policísticos que é uma causa importante de obesidade, os hormônios na obesidade, a evolução dessa doença na história, como avaliar a quantidade de gordura que temos no corpo, como avaliar a quantidade de energia que gastamos em um dia ou determinada atividade física, as síndromes genéticas causadoras da obesidade, a importância da prevenção na gestação, o prazer em comer, por que temos prazer em comer e por que perdemos o controle e comemos além do necessário, o papel dos alimentos, a microbiota intestinal (bactérias no intestino) causadoras da obesidade, a resistência insulínica piorando e agravando a doença, o balão intragástrico e sua importância no tratamento, os medicamentos que já estão no mercado e os medicamentos que estão em fase de teste e devem entrar no mercado nos próximos meses/anos.

Enfim, vamos fazer uma série sobre obesidade e vamos permanecer várias semanas falando sobre tudo isso mencionado acima e muito mais, portanto se você tem obesidade ou sobrepeso, ou tem alguém na família, ou tem algum amigo com esse problema e suas complicações como descontrole do colesterol, diabetes entre outras, convido a assinar o NUTRONEWS em nosso site e passar para familiares, amigos e colegas, pois vamos falar de tudo, do mais antigo ao mais novo e até o provável futuro desse problema.

Estamos falando da doença e suas consequências, mas vamos tentar também levar as soluções existentes.  Portanto, vamos tentar promover saúde e todos vocês fazem parte dessa corrente disseminando o conhecimento para um mundo melhor.

 

Importante

 

Compartilhem, recortem, republiquem e façam o que quiserem com os textos que vou publicar, pois o importante é todos nós tentarmos interromper o avanço dessa grave e terrível doença, pois do contrário, lamentavelmente, nossos filhos vão viver menos do que nós.

Vou mostrar também que há prova disso se não trabalharmos intensamente.

%d blogueiros gostam disto: